Como era ser LGBTQIAP+ nas escolas

Chegada

Antes mesmo de chegar na escola, dependendo do meio de transporte, roupas e acessórios que utilizassemos,  já éramos ridicularizados no caminho.

Sala de aula

Muitas vezes sentados nos cantos ou no fundo da sala, fazíamos de tudo para não sermos alvos das brincadeiras nada inocentes de alguns colegas. Variavam de xingamentos gratuitos a arremessos de objetos.

Banheiros

A estratégia era ir ao banheiro com o menor número de pessoas possível. Pesadelo para crianças e jovens que já se reconheciam trans.

Educação Física

Meninas no futebol, “sapatoes”. Meninos no vôlei ou queimada, “viados”. Resultado: reclusão ou nem mesmo íamos para as quadras.

Saída

O fim diário de uma saga dolorosa muitas vezes era acompanhado de ameaças e mais violência física ou psicológica.

O pior

Sabe que tudo isso ainda não é passado e ainda continua ser a realidade de muitos de nós nas escolas.

Compartilhe se acredita que esse texto pode ser interessante para alguém :)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
error: Conteúdo Protegido